Brasil Empreendedor

 

"O ranking 2007 do empreendedorismo mundial, feito pela Global Entrepreneurship Monitor (GEM), apresenta uma virada histórica no Brasil. Pela primeira vez desde que a pesquisa começou a ser feita no país, em 2001, o nível de empreendedorismo das mulheres superou o dos homens. No ano passado, as brasileiras representaram 52% dos empreendedores adultos (18 a 64 anos), contra uma participação de apenas 29% em 2001. Com o desempenho de 2007, as brasileiras são as sétimas mais empreendedoras do mundo, segundo o GEM.

 

Os detalhes da pesquisa serão divulgados hoje, pelo Sebrae e pelo Instituto Brasileiro da Qualidade e Produtividade (IBQP). Em termos gerais, o Brasil pulou do 10.º para 9.º lugar entre os países mais empreendedores. Apesar de avançar apenas uma posição, o resultado é considerado positivo, pois cinco países foram incluídos na pesquisa feita pelo GEM no ano passado. A taxa de empresas iniciais (TEA) no Brasil cresceu de 11,6% para 12,72% em 2007. Isso equivale a um total de 15 milhões de empresas abertas nos últimos três anos ou que estão em fase de implantação. Na categoria de empresas estabelecidas, com mais de três anos, o Brasil ficou em 6.º lugar, com taxa de empreendedorismo de 9,94%.

Apesar da participação maior das mulheres, a motivação que as levam a abrir um negócio próprio ainda é o da necessidade. Enquanto 38% dos homens empreendem por necessidade, a proporção passa para 63% no caso das brasileiras. A maioria dos homens empreende por encontrar uma oportunidade interessante.

A empresária Cristiane Amaral Breves, formada em administração e em hotelaria, diz que não encontrou lugar no mercado de trabalho e por isso decidiu tocar um negócio próprio. Ela conta que já se lançou em algumas experiências que não deram certo, como uma loja de presentes de casamento. “Depois abri dois restaurantes que me deram prejuízo.” Há dois anos e meio, Cristiane administra um outro restaurante. Em setembro do ano passado, resolveu abrir o Bangalô Restaurante e Petiscaria, no bairro Água Verde, em Curitiba, nas noites de quinta-feira a domingo, além de servir almoço por quilo. “É melhor aproveitar ao máximo o tempo disponível para compensar o aluguel. Mas estamos indo bem, o restaurante caminha com as próprias pernas.”

 

in Gazeta do Povo Online


Licenciado e Mestre em Gestão de Empresas. Presidente da Gesbanha, S.A., especialista em capital de risco e empreendedorismo, investidor particular ("business angels") e Presidente da FNABA (Federação Nacional de Associações de Business Angels). Director da EBAN e da WBAA

Share This Post

Related Articles

© 2020 Francisco Banha Blog. All rights reserved. Site Admin · Entries RSS · Comments RSS
Designed by Theme Junkie · Adapted by KMedia.pt