Audácia e ambição segundo Epifânio da França, CEO da Chipidea

 

 

 

 

 

 

Convido os leitores do meu blog a lerem um artigo de opinião intitulado Audácia e ambição, de Epifânio da Franca, CEO da Chipidea, publicado na edição de 23 de Junho do Jornal Expresso.

 

A Corporación Tecnológica de Andalucía (CTA) é uma iniciativa regional que se desenvolve na vizinha Espanha e que, pela sua audácia e ambição, bem nos poderia servir de referência e modelo.

 

A audácia tem a ver com o facto de ser uma iniciativa que coloca a ciência e a tecnologia do domínio universitário ao serviço das empresas e da economia, sem receios ou preconceitos. A ambição tem a ver com os avultados meios envolvidos e, sobretudo, com os objectivos de (1) potenciar a imagem da Andaluzia como região competitiva em estratégias de investigação científica e tecnológica empresarial, (2) operar a transformação para uma economia tecnologicamente avançada e de alto valor acrescentado, (3) tornar a região atractiva para a captação de capital e recursos tecnológicos estrangeiros e (4) assumir-se como modelo de referência de inovação e empreendedorismo tecnológico, não só em Espanha mas também além-fronteiras.

 

A presidir à CTA está um professor universitário de prestígio internacional, imbuído de um forte desejo de contribuir para a transformação, porventura radical, de uma economia com forte tradição agrícola e turística. A execução da sua missão assenta em quatro aspectos fundamentais do modelo fundacional, de governo e operacional da instituição: (1) ser uma iniciativa pública com gestão privada; (2) ser integradora e fazer ‘sentar à mesma mesa’ empresários, investigadores e todos os agentes de inovação; (3) ser multisectorial e abranger todos os sectores relevantes da economia andaluza; (4) estabelecer mecanismos que efectivamente assegurem a transferência do conhecimento para a economia.

 

O modelo de funcionamento é desarmante na sua simplicidade e os resultados surpreendem. São as empresas que candidatam projectos economicamente viáveis e para os quais são obrigatoriamente chamados a contribuir grupos de investigação e universidades. Um quadro de financiamento estável e previsível, cerca de 150 milhões de euros investidos, dos quais 50 milhões financiados pela CTA, e mil investigadores a trabalhar em conjunto com empresas no desenvolvimento de produtos inovadores para o mercado, são testemunho do sucesso da audácia e da ambição.

 

Tudo isto é fácil, não é caro e pode dar milhões… Apenas é preciso que a ciência deixe de gostar de si mesma e passe a gostar da economia e das suas empresas.

 

 


Licenciado e Mestre em Gestão de Empresas. Presidente da Gesbanha, S.A., especialista em capital de risco e empreendedorismo, investidor particular ("business angels") e Presidente da FNABA (Federação Nacional de Associações de Business Angels). Director da EBAN e da WBAA

Share This Post

Related Articles

© 2020 Francisco Banha Blog. All rights reserved. Site Admin · Entries RSS · Comments RSS
Designed by Theme Junkie · Adapted by KMedia.pt