Empresa portuguesa de Famalicão é líder na produção de botões

 

 

A maior fabricante de botões do mundo é portuguesa

 

A Louropel, empresa situada no Louro, em Famalicão, é a maior fabricante de botões do mundo. Todos os dias a empresa portuguesa produz doze milhões de botões e desde meados da década de noventa decidiu apostar no mercado externo, em detrimento do mercado nacional.

A empresa foi fundada há 42 anos e acompanhou o crescimento da indústria têxtil e de confecções do Vale do Ave, que na altura absorvia quase a totalidade da produção da fábrica (85%).

"Somos a maior empresa produtora do mundo só de botões e fivelas. Há empresas com maiores volumes de negócios, mas porque têm outras actividades", disse à Lusa Avelino Rego, gerente geral da Louropel, que emprega actualmente cerca de 200 trabalhadores.

A partir da década de noventa, com a recessão da indústria têxtil e de confecções a penalizar os fabricantes de acessórios, a Louropel mudou a sua estratégia, e arriscou num investimento de mais de dois milhões de contos na altura (10 milhões de euros), que lhe abriu as portas para competir no mercado externo.

 

“Surgiram novos contactos, novos clientes, e invertemos os números. Passámos a exportar 85% da produção”, disse Avelino Rego.

Para quem acha improvável que os botões também possam ser produtos ecológicos biodegradáveis, a Louropel também fabrica estes acessórios a partir de materiais como o papel reciclado, a sêmola de batata, o milho, o marfim-vegetal, o algodão, alguns restos de madeira, e mesmo plantas e frutos.

 

Estes botões ecológicos estão a ser procurados por estilistas e marcas de moda de todo o mundo, e entre os mais pretendidos figuram os botões feitos com 50% a 70% de papel reciclado, misturado com outras matérias-primas como a resina de poliéster.

 

A Louropel tem clientes espalhados por todo o globo, e alguns dos principais destinos europeus dos botões portugueses são o Reino Unido, a Espanha, a França e a Itália, e fora da Europa os Estados Unidos, o Canadá, o Brasil, o Japão e mesmo a China, a Índia e o Bangladesh, apesar de nestes países a mão-de-obra ser muito mais barata.

 

“As marcas norte-americanas de vestuário dão instruções aos fabricantes asiáticos para porem botões ecológicos da Louropel”, sublinhou Avelino Rego, gerente geral da empresa à Lusa.

 


Licenciado e Mestre em Gestão de Empresas. Presidente da Gesbanha, S.A., especialista em capital de risco e empreendedorismo, investidor particular ("business angels") e Presidente da FNABA (Federação Nacional de Associações de Business Angels). Director da EBAN e da WBAA

Share This Post

Related Articles

© 2020 Francisco Banha Blog. All rights reserved. Site Admin · Entries RSS · Comments RSS
Designed by Theme Junkie · Adapted by KMedia.pt