GARANTIA MÚTUA CONVOCA AO DEBATE SOBRE O FUTURO DAS PME

Mais uma conferência onde estarei presente como moderador:

O Sistema de Garantia Mútua português promove, no próximo dia 13 de Novembro, no Europarque, em Santa Maria da Feira, a segunda edição do Fórum Empreendedorismo, uma iniciativa que tem o objectivo de debater e promover a capacidade de encetar novos projectos por parte das micro, pequenas e médias empresas nacionais.

Sob o tema “Garantir o Futuro das PME”, o encontro deverá reunir mais de 3 centenas de participantes, entre empresários, representantes de diversos organismos do Estado e responsáveis da banca.

O debate será dinamizado a partir de três painéis, cada qual com um tema diferente (“É possível crescer e encontrar novos mercados?”, “Em plena crise é viável uma estratégia de sustentabilidade? ” e “O QREN traz mesmo 7 anos de novas oportunidades?”), cabendo ao Secretário de Estado Adjunto do Ministro da Economia, da Indústria e da Inovação, António Castro Guerra, a presidência da sessão de abertura.

 

Para a sessão de encerramento, estará presente José Fernando Figueiredo, Presidente das SGM, SPGM e Associação Europeia GM, Luís Filipe Costa, Presidente do IAPMEI, Manuel Heitor, Secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e do Ensino Superior e Luís Vieira, Secretário de Estado da Agricultura.

 

Antecedendo os trabalhos do primeiro painel serão apresentados os resultados de um estudo, desenvolvido pela Universidade Católica Portuguesa, sobre o impacto da Garantia Mútua na Economia.

Ao almoço, os participantes terão oportunidade de ouvir uma opinião sobre “onde encontrar optimismo na actual conjuntura”, numa palestra que, em ambiente de descontracção, pretende lançar uma visão de oportunidades num mundo de ameaças.

O 2º. Fórum Empreendedorismo, evento que pretende criar uma teia de conceitos e relações capazes de impulsionar as melhores ideias e gerar mais e melhores projectos, é a oportunidade para reafirmar “junto do tecido empresarial português que o Sistema de Garantia Mútua está disposto a apoiar as iniciativas que propiciem o desenvolvimento de mais e melhores empresas”, afirma José Fernando Figueiredo, presidente da SPGM.

O Sistema de Garantia Mútua português apoiou, até ao momento, cerca de 4500 empresas, com cerca de 1 500 milhões de euros de garantias prestadas, que viabilizaram financiamentos superiores a 4 000 milhões de euros, gerando e mantendo cerca de 125 mil postos de trabalho.

O Sistema viu recentemente o seu papel reforçado com o lançamento das duas linhas de crédito PME Investe, sob o patrocínio do Ministério da Economia e da Inovação, no âmbito do QREN, e garantidas pelas sociedades de garantia mútua Norgarante, Lisgarante e Garval em 50 por cento. Desta situação decorre uma evolução muito positiva para o Sistema, com as estimativas a apontar para a emissão de mais de 500 milhões de euros de novas garantias, até ao final deste ano. 


Licenciado e Mestre em Gestão de Empresas. Presidente da Gesbanha, S.A., especialista em capital de risco e empreendedorismo, investidor particular ("business angels") e Presidente da FNABA (Federação Nacional de Associações de Business Angels). Director da EBAN e da WBAA

Share This Post

Related Articles

© 2020 Francisco Banha Blog. All rights reserved. Site Admin · Entries RSS · Comments RSS
Designed by Theme Junkie · Adapted by KMedia.pt