Valor do microcrédito atinge os 4,7 milhões de euros

A comemorar dez anos de existência em Portugal, o microcrédito atingiu os 4,7 milhões de euros entre 1998 e 2008. O número de projectos aproxima-se dos mil, tendo sido criados 1.432 novos postos de trabalho durante a última década, de acordo com a Associação Nacional de Direito ao Crédito (ANDC).

A comemorar dez anos de existência em Portugal, o microcrédito atingiu os 4,7 milhões de euros entre 1998 e 2008. O número de projectos aproxima-se dos mil, tendo sido criados 1.432 novos postos de trabalho durante a última década, de acordo com a Associação Nacional de Direito ao Crédito (ANDC).

Nos últimos dez anos foram concedidos, em Portugal, mais de 4,7 milhões de euros no âmbito do microcrédito. O valor médio dos empréstimos concedidos ronda os 4.700 euros, tendo sido realizados 993 projectos que permitiram a criação de 1.432 postos de trabalho.

Dos 993 projectos criados nos últimos dez anos, 365 foram criados em Lisboa e 117 no Porto, 523 foram promovidos por pessoas do sexo feminino e 470 o sexo masculino.

A região de Lisboa foi a que mais recorreu ao microcrédito (416), seguida pela região Centro (227). São as pessoas com idades compreendidas entre os 35 e 39 anos que mais recorrem ao microcrédito (161), seguidas pela faixa etária dos 30 aos 34 anos (158).

Dos 993 projectos criados, 364 estão relacionados com o comércio por grosso e a retalho e 126 com indústrias transformadoras e com alojamento e restauração.

O microcrédito surgiu em Portugal a 14 de Dezembro de 1998. “O microcrédito é um instrumento de superação da pobreza, um caminho de emancipação e de realização pessoal para dezenas de milhões de pessoas em todo o mundo”, sublinha o comunicado da ANDC.

“O microcrédito é um instrumento que pode contribuir decisivamente para melhorar a vida muitas pessoas, uma oportunidade para sair de situações críticas, um alento de confiança e de esperança”, sublinha a associação.

O microcrédito foi criado pelo economista Muhammad Yunus. Em 1976, Yunus criou o Grameen Bank, o primeiro banco do mundo especializado em microcrédito. Yunus e o Grameen Bank receberam o Nobel da Paz em 2006.

Por Ana Luísa Marques in Jornal de Negócios (12/11/08)


Licenciado e Mestre em Gestão de Empresas. Presidente da Gesbanha, S.A., especialista em capital de risco e empreendedorismo, investidor particular ("business angels") e Presidente da FNABA (Federação Nacional de Associações de Business Angels). Director da EBAN e da WBAA

Share This Post

Related Articles

© 2020 Francisco Banha Blog. All rights reserved. Site Admin · Entries RSS · Comments RSS
Designed by Theme Junkie · Adapted by KMedia.pt