Capital de Risco explicado

O site brasileir eCommerce.org resume para fácil compreensão alguns termos que por vezes são complexos para a generalidade das pessoas. Se ainda não está familiarizado com estes termos, deixo-lhe aqui uma oportunidade para os ficar a conhecer melhor:

Capital de Risco

 

Mesmo no caso das empresas de Internet, cuja necessidade de investimento é geralmente menor que as empresas tradicionais, recursos financeiros, próprios ou de terceiros, são necessários  para a constituição e expansão  do negócio.  As fontes convencionais de obtenção de capital  de risco são: "amigos e família",  "angel investors" e investidores de capital de risco, tipicamente através de múltiplos estágios de financiamento.  Normalmente,  o  capital inicial dos "amigos e família" e dos "Angel investors"  é suficiente apenas  para financiar as necessidades no estágio de constituição da empresa. Dessa forma, outros  estágios de provimento de capital de risco são necessários para financiar as fases de  crescimento e desenvolvimento da empresa.  Outras fontes de financiamento, além de uma eventual  I.P.O. (Oferta Inicial de Ações)  podem ser os fornecedores, clientes e pessoas com relações comerciais com a Empresa.  Com freqüência, o provimento de capital é negociado como parte de uma relação estratégica mais ampla.

O capital de risco através do financiamento de amigos e família

Em geral, o capital inicial de qualquer start-up é obtido pelos Fundadores através do financiamento de "amigos e família", que fornecem o capital inicial e adquirem ações ordinárias que representam apenas uma pequena porcentagem do valor patrimonial da Empresa; em geral, não mais de 5-10%.  Normalmente, esses investidores não têm representação na Diretoria ou qualquer proteção contratual para seu investimento. Como portadores de ações ordinárias, eles estão sujeitos à diluição quando ocorre o investimento subseqüente.

 

O capital de risco e os Angel Investors

Normalmente, os "angel investors" são indivíduos ricos ou fundos especializados em investimentos no estágio inicial que fornecem financiamento adicional no estágio de desenvolvimento que varia de US$ 20.000,00 a US$ 1 milhão, em troca de uma porcentagem negociada das ações da Empresa (em geral, até 20%). Os grupos profissionais de angel investors, que incluem pequenos fundos no estágio inicial, podem investir de US$ 500.000,00 a US$ 1,5 milhão. Sua expectativa é a de negociação de um documento básico contendo termos e condições (e, subseqüentemente, direitos contratuais bastante simples) que incorpore os termos do investimento. Dependendo da porcentagem de ações adquiridas, o "angel investor" pode desejar uma representação na Diretoria e provavelmente insistirá em obter o direito de igualdade de tratamento com os investidores em capital de risco subseqüentes, que fornecerão o financiamento no estágio preliminar. Com freqüência, eles são úteis, já que fornecem consultoria comercial prática e contatos financeiros para os empresários.

Investidores em capital de risco – venture capital 

Os grandes investidores de capital de risco são investidores  profissionais, geralmente com alcance internacional, importantes para a expansão empreendedorismo e seu  suporte financeiro pode ser fundamental no momento de expansão do negócio  Em geral, eles:

 

  • formam uma parceria operacional estreita com os fundadores, e podem trazer gerentes profissionais que ocuparão os cargos de diretor-executivo e diretor-financeiro.

  • têm certas expectativas habituais em termos de propriedade e controle da empresa, retorno esperado sobre o investimento (ROI) e necessidade de uma estratégia de saída claramente definida para seu capital; e  

  • esperam proteções e preferências contratuais significativas.

A questão inicial para qualquer investidor em capital de risco é a avaliação da empresa. O primeiro desafio dos fundadores é entrar em acordo com os investidores no que tange ao valor da empresa já que ele determina o valor de seu investimento e a extensão de sua participação acionária.  Normalmente, os investidores em capital de risco exigem representação na diretoria e direitos de ações de veto relacionadas ao gerenciamento, financiamento e questões operacionais. Dependendo da avaliação quanto à competência administrativa dos fundadores, os investidores de capital de risco podem condicionar seu investimento à contratação de novos diretores-gerentes e podem requerer participação direta no gerenciamento das atividades diárias da Empresa.

IPO –  Inicial  Public Offer

A abertura de ações no Mercado de Capitais é um estágio de financiamento que pouquíssimas  empresas no Brasil atingiram. Até mesmo nos Estados Unidos, onde  essas operações eram relativamente comuns na época da Internet eufórica, elas já não ocorrem com tanta freqüência.  Se você está começando agora, ainda tem um longo caminho a percorrer antes de se preocupar com isso.  

 


Licenciado e Mestre em Gestão de Empresas. Presidente da Gesbanha, S.A., especialista em capital de risco e empreendedorismo, investidor particular ("business angels") e Presidente da FNABA (Federação Nacional de Associações de Business Angels). Director da EBAN e da WBAA

Share This Post

Related Articles

© 2020 Francisco Banha Blog. All rights reserved. Site Admin · Entries RSS · Comments RSS
Designed by Theme Junkie · Adapted by KMedia.pt