Esther Dyson – A Primeira-dama da Internet

 

"A empreendedora e visionária da Internet, Esther Dyson , numa entrevista concedida à revista The Focus, fala, entre diversos assuntos, sobre a confiança e o risco existentes no ciberespaço, propondo um “seguro”para utilizadores que os proteja das pragas online, e do longo caminho que as empresas com presença na Web têm ainda de percorrer para saberem tratar o cliente de forma eficaz.

Hoje aqui, longe amanhã – estabelecer contacto em pessoa com Esther Dyson é tarefa hercúlea. Contudo e por outro lado, a primeira-dama da Internet deixa o seu rasto perfeitamente espalhado pelos mundos real e virtual. Por exemplo, na comunidade de fotografia Flickr, é possível encontrar-se, com regularidade, fotos por ela colocadas com as pessoas com quem se vai cruzando nas suas contínuas viagens e encontros com as elites económica e intelectual, como no Fórum Mundial Económico em Davos.

[…]

Sem nunca temer apoiar uma boa ideia, Esther Dyson também investe em start-ups da Internet. Foi uma das primeiras accionistas do site canadiano Flickr, vendido à Yahoo! em 2005 e da Medstory, adquirida pela Microsoft em 2007. Actualmente, o seu portefólio inclui cerca de 40 jovens empresas, incluindo uma quota na 23andMe, cujo objectivo é fazer da análise do genoma humano uma realidade acessível a qualquer um.

[…]

Para a maioria das organizações, se querem ser bem-sucedidos como fornecedores de serviços de Internet, Esther Dyson recomenda uma abordagem aberta: “as empresas e as organizações ganham confiança ao fornecerem informação transparente, não fazendo segredo das suas estratégias e mostrando disponibilidade relativamente aos desejos e preocupações dos seus clientes e outros stakeholders a qualquer hora”. Não existe mesmo outra alternativa, assegura, “porque numa era de redes sociais, as actividades de uma empresa e a verdadeira qualidade dos seus produtos não se mantêm secretos por muito tempo”. Por outro lado, a transparência e a confiança não podem permitir que se descarrile para uma abertura cega e sem limites, avisa, principalmente quando é necessário lidar com dados pessoais dos utilizadores. Os utilizadores devem compreender os riscos que estão a correr e decidir, por si próprios, quanto é que estão dispostos a colocar em cima da mesa."

[artigo completo em VER – Valores, Ética e Responsabilidade]

 


Licenciado e Mestre em Gestão de Empresas. Presidente da Gesbanha, S.A., especialista em capital de risco e empreendedorismo, investidor particular ("business angels") e Presidente da FNABA (Federação Nacional de Associações de Business Angels). Director da EBAN e da WBAA

Share This Post

Related Articles

© 2020 Francisco Banha Blog. All rights reserved. Site Admin · Entries RSS · Comments RSS
Designed by Theme Junkie · Adapted by KMedia.pt