Perspectivas de crescimento para 2009

Importa relembrar antes de se traçarem perspectivas, para este ano, que o facto de termos estado a viver a pior recessão económica das últimas décadas, não deixará de ter impacto no comportamento que a Industria de Capital de Risco assumirá nos tempos mais próximos.

A comprovar esta ideia, veja-se um estudo que foi publicado, em Dezembro ultimo, pela Associação Americana de Capital de Risco (NVCA) no qual 92% das suas SCR esperam que o valor dos investimentos diminua em 2009, sendo que 61% dos entrevistados avança mesmo com valores de quebra na ordem dos 10% face aos valores registados em 2008.

Acredito, por isso, que o número de start-ups que irão encerrar as suas actividades, por falta de investimento em novos rounds, irá aumentar, tal como também acredito que algumas empresas de capital de risco poderão desaparecer como resultado do encerramento dos Fundos de Capital de Risco que se encontram sob sua gestão, muito por força de os mesmos não terem liquidez para investirem em rounds subsequentes que as empresas que estão no seu portfólio exigem para se manterem em actividade.

Porem, não vejo que esta situação possa ser assim tão má quanto isso, uma vez que a natureza nos ensina que uma "arvore desbastada será mais saudável" o que significa que a presente recessão causará necessariamente uma "correcção à inundação dos últimos anos de financiamento sendo inclusivamente um sinal muito saudável para a Industria de CR.

Contudo, importa salientar que os inevitáveis despedimentos que se têm estado a verificar, em várias indústrias, acrescidos das oportunidades provenientes da resolução de problemas de forma criativa e inovadora – vide por exemplo o êxito que o lançamento da start-up Twitter tem estado a ter no mercado mundial – fazem antever o surgimento de uma nova geração de empreendedores e de start-ups, nomeadamente nos sectores da Internet, energias renováveis, ciências da vida, cuidados de saúde e nanotecnologia, que levarão a uma maior procura de capital e, necessariamente, a um novo ciclo de investimentos por parte das SCR que se encontram devidamente capitalizadas e estruturadas.‬‪

Registe-se, a propósito, a dinamização bastante interessante que está a ocorrer na área do Corporate Venturing com os grandes players mundiais (tais como Intel, Motorola, Cisco, Qualcomm, Novartis e Johnson & Johnson) a posicionarem-se na identificação e concretização de investimentos junto de empreendedores que lhes apresentam oportunidades promissoras e interessantes para criarem grandes negócios que possam gerar um retorno financeiro significativo.

Após terem tido experiencias muito negativas com os investimentos realizados na época das DotCom – refira-se, a exemplo, a Dell, a Boeing, a Microsoft, a IBM e a HP, as quais reduziram significativamente os seus investimentos em negócios de venture capital – acredito que, tal como as " andorinhas regressaram ao Capristano", também as Corporate Ventures dos grandes players mundiais irão regressar, de forma sustentada, para investimentos em start-ups de tecnologia, conforme o demonstra o facto de a Google ter lançado no final do mês de Março a Google Ventures, a qual investirá nos próximos 12 meses mais de 100 milhões de euros em negócios com potencial de retorno financeiro significativo, como são os casos da Pixazza e da Silver Spring Networks, respectivamente na área da edição de imagens na web e nas energias renováveis.

Posto isto, penso não ser descabido afirmar que a tecnologia, ao ter estado em "baixa" durante tantos anos, começa agora a fazer despertar os sentidos dos citados players com base na premissa " se tudo o resto está tão mau talvez a tecnologia seja uma boa aposta", ou seja, talvez seja a altura certa para regressar ao mercado e sustentar os Inovadores que sejam capazes de criar a próxima Apple!!!.

 


Licenciado e Mestre em Gestão de Empresas. Presidente da Gesbanha, S.A., especialista em capital de risco e empreendedorismo, investidor particular ("business angels") e Presidente da FNABA (Federação Nacional de Associações de Business Angels). Director da EBAN e da WBAA

Share This Post

Related Articles

© 2020 Francisco Banha Blog. All rights reserved. Site Admin · Entries RSS · Comments RSS
Designed by Theme Junkie · Adapted by KMedia.pt