Alterações à contabilização das depreciações e amortizações no IRC aprovadas

«Alterações à contabilização das depreciações e amortizações no IRC aprovadas hoje

O Governo aprovou hoje (1 Julho), em Conselho de Ministros, um decreto que visa alterar algumas regras de contabilização das amortizações e depreciações para efeitos do Rendimento das Pessoas Colectivas (IRC). Uma das alterações é a possibilidade de contabilizar gastos de períodos anteriores.

 

O comunicado do Conselho de Ministros revela que aprovou um Decreto-Lei onde “estabelece o regime das depreciações e amortizações” para efeitos de IRC.

Uma das alterações reside em deixar de fazer depender a dedução fiscal das depreciações e amortizações ao período de tributação em que houve o gasto. Ou seja, passará a ser possível contabilizar gastos realizados em períodos anteriores “desde que, naturalmente, não tenham sido dedutíveis por excederem as quotas máximas admitidas.”

Outra alteração introduzida passa pelo fim da “exigência de diferimento, durante um período mínimo de três anos, das diferenças de câmbio desfavoráveis relacionadas com os activos e correspondentes ao período anterior à sua entrada em funcionamento, dos encargos com campanhas publicitárias e das despesas com emissão de obrigações”.»

artigo completo in Negocios.pt (1/07/09)

 

 


Licenciado e Mestre em Gestão de Empresas. Presidente da Gesbanha, S.A., especialista em capital de risco e empreendedorismo, investidor particular ("business angels") e Presidente da FNABA (Federação Nacional de Associações de Business Angels). Director da EBAN e da WBAA

Share This Post

Related Articles

© 2020 Francisco Banha Blog. All rights reserved. Site Admin · Entries RSS · Comments RSS
Designed by Theme Junkie · Adapted by KMedia.pt