Os Business Angels e o QREN – Uma Oportunidade!

Fotografia tirada com o Pedro Nunes durante o Congresso da EBAN de Abril de 2009 em Madrid

Deixo-lhe aqui um artigo do meu amigo Pedro Nunes, Presidente do Clube de Business Angels de Santarém sobre a compatibilidade entre os investimentos dos Business Angels e os fundos comunitários enquadrados no QREN.

"Frequentemente tenho sido interpelado sobre a eventual compatibilidade entre os investimentos dos Business Angels e os fundos comunitários enquadrados no QREN – Quadro de Referência Estratégica Nacional.

A análise detalhada do enquadramento legal aplicável às diferentes medidas de apoio consignadas no QREN, das quais destaco os SI Inovação, SI Qualificação PME e SI I&DT, permitem concluir, sem margem para dúvida, que não existe qualquer impedimento.

Confirmando a minha opinião, gostaria de destacar que desde a entrada em vigor do QREN em 2008, apresentei várias candidaturas de empresas com apoio de Business Angels no âmbito destes três principais sistemas de incentivos, e na esmagadora maioria dos casos com decisões favoráveis que conduziram à atribuição de apoios bastante interessantes.

Considero por isso mesmo, não apenas que a compatibilidade entre os investimentos dos Business Angels é uma realidade inquestionável e comprovada, como constitui uma OPORTUNIDADE que todos os Business Angels devem, pelo menos, equacionar.

Obviamente que os Sistemas de Incentivos do QREN são altamente selectivos, com critérios de análise e selecção extremamente exigentes e que em consequência atribuem fundos apenas para os melhores projectos – o contrário é que não faria sentido !

Mas não terão os projectos onde intervêm Business Angels sido objecto de um processo de selecção igualmente rigoroso e criterioso ? Certamente que sim, embora naturalmente de moldes e perspectivas diferentes dos critérios do QREN.

Relembro que estamos ainda sensivelmente no primeiro terço de vigência do QREN, que se irá prolongar até 2013 (inclusive), pelo que eventuais limitações orçamentais não se colocam. Por outro lado, e infelizmente, temos assistido por razões de conjuntura a uma redução da dinâmica da actividade empresarial em matéria de investimentos, que se tem traduzido numa redução do número de candidaturas nos últimos concursos, facto que por inerência tem aumentado os percentuais de candidaturas aprovadas, isto é, em teoria havendo menos candidaturas a probabilidade de sucesso aumenta.

Acredito que muitos dos projectos apoiados por Business Angels, pelo seu carácter inovador, reúnem óptimas condições de base para uma eventual candidatura ao QREN. A minha experiência profissional de mais de 20 anos em candidaturas a fundos comunitários e o conhecimento que tenho desta realidade como Presidente do Clube de Business Angels de Santarém permitem afirmá-lo com alguma segurança, salvaguardando que obviamente cada caso é um caso e o que poderá ser válido para uns não o é necessariamente para todos.

Considero mesmo que os apoios do QREN constituem uma excelente alavanca financeira dos projectos de Business Angels, que pode e deve ser complementada com as participações das Capitais de Risco, entre as quais a InovCapital.

No passado dia 08 de Julho de 2009, no jantar de lançamento do Clube de Business Angels de Santarém – o 10º Clube filiado na FNABA – Federação Nacional de Associações de Business Angels – apresentei um exemplo de como se pode alavancar financeiramente um projecto de uma “start-up” com Business Angels. Expliquei em detalhe que, partindo de um capital próprio de 20 mil euros do empreendedor e dos Business Angels, recorrendo ao Capital de Risco FINICIA/InovaCapital e aproveitando os apoios do QREN se pode atingir um montante de financiamento total de pelo menos 100 mil euros.

O desafio fica lançado ! Aproveitem a oportunidade !"

Pedro Gomes Nunes

Director Executivo da RISA Consulting

Presidente do Clube de Business Angels de Santarém

 


Licenciado e Mestre em Gestão de Empresas. Presidente da Gesbanha, S.A., especialista em capital de risco e empreendedorismo, investidor particular ("business angels") e Presidente da FNABA (Federação Nacional de Associações de Business Angels). Director da EBAN e da WBAA

Share This Post

Related Articles

© 2020 Francisco Banha Blog. All rights reserved. Site Admin · Entries RSS · Comments RSS
Designed by Theme Junkie · Adapted by KMedia.pt