Prémio Nacional das Indústrias Criativas

 

Partilho convosco o email que me foi enviado pelo Dr. Jorge Pires, que tão bem mostra a ligação existente entre o empreendedorismo e as artes performativas. Para se ser criativo tem de se ser, obrigatoriamente e mais que nunca, empreendedor e daqui que faça todo o sentido o lançamento do Prémio Nacional das Indústrias Criativas, uma iniciativa da Unicer, SA e da Fundação Serralves.

“Mencione-se que no tocante às artes performativas – ex. teatro e afins – os actores de pequenas companhias independentes são bastante empreendedores pois montam/empreendem totalmente os seus projectos e vão à procura dos seus segmentos geográficos de mercado i.e. as chamadas digressões pelo país. E sempre que montam um novo espectáculo – com, entre outras, a componente técnica das operações, marketing, controlo financeiro,… – é quase como se arrancassem nova empresa!

Aliás a área da cultura, de uso intensivo do intelecto, é quase sinónimo de inovação contínua!

Recomenda-se vivamente a leitura do Regulamento no website do Prémio (referido abaixo). É indicada a actual importância em euros das indústrias criativas e a sua aplicabilidade empresarial-por exemplo, plano de negócios para software do sector multimédia ou objecto de design ecológico.”

http://www.premioindustriascriativas.com/


Licenciado e Mestre em Gestão de Empresas. Presidente da Gesbanha, S.A., especialista em capital de risco e empreendedorismo, investidor particular ("business angels") e Presidente da FNABA (Federação Nacional de Associações de Business Angels). Director da EBAN e da WBAA

Share This Post

Related Articles

© 2018 Francisco Banha Blog. All rights reserved. Site Admin · Entries RSS · Comments RSS
Designed by Theme Junkie · Adapted by KMedia.pt