Como atrair um investidor para o seu projecto

 

Partilho com os seguidores deste blog o artigo do meu colega, amigo e partner da Gesventure Sérgio Povoas (na foto), sabendo que a sua leitura será uma mais-valia para todos os empreendedores.

Numa altura em que o Fundo de Co-Investimento com Business Angels criado ao abrigo do Programa Compete, está prestes a arrancar, dotando estes investidores privados de 43 Milhões Euros para investir em empresas de elevado potencial de crescimento, que não possuam mais de 3 anos de actividade, e num horizonte temporal que vai até Dezembro de 2012, nunca como agora os empreendedores portugueses tiveram tão grande oportunidade de verem os seus projectos “early stage” serem financiados (mais informações em www.fnaba.org).

Contudo, e apesar de todo este dinheiro e do numero de envolvidos (267 Business Angels) por todo o país, o filtro de análise vai continuar a ser bastante apertado, e somente aqueles que consigam fazer a diferença conseguirão por certo o tão almejado financiamento. Desta forma, gostaria nas linhas seguintes de deixar algumas dicas a todos aqueles que têm entre mãos um projecto/ideia inovadora, que gostariam de implementá-la e que não possuem todo o dinheiro disponível para o fazer.

Basicamente, e de forma bastante sintética um investidor procura num projecto o que podemos resumir nos 4 Ms, a saber: Management, Market, Money e Magic.

Para ser interessante o projecto apresentado tem de possuir um mercado global de inequívoca dimensão, uma oportunidade clara, com uma estratégia e táctica bem definidas, tem de libertar cash e dar retorno do investimento no mais curto espaço de tempo, tem de possuir uma equipa de gestão competente, motivada e multidisciplinada, bem como tem de ter a ambição a médio/longo prazo que permita a sua sustentabilidade. 
Mas, como demonstrar isso a investidores que recebem dezenas de projectos, e contactos para reuniões? Como captar a sua atenção?

A este nível, sugiro que antes do envio de qualquer business plan (por melhor que ele seja), tente o contacto directo e marque uma reunião, levando nessa altura uma apresentação bem preparada que lhe permita falar durante não mais de 15 minutos, mas que suscite o interesse do investidor e leve este a solicitar-lhe então o Business Plan completo e a sua discussão mais pormenorizada num próximo encontro. A 1ª batalha foi ganha!

Mas como chegar ao melhor investidor, e como fazer com que ele me receba?

Aí sugerimos sempre que recorra a profissionais especializados, pois tal como quando nos sentimos doentes vamos a um médico, também quando procuramos capital de risco para o nosso projecto, devemos consultar empresas idênticas à Gesventure que o aconselham e direccionam para o melhor investidor e que o ajudam na preparação das reuniões com o mesmo. Lembre-se que 95% dos projectos que todos os dias chegam à mesa dos investidores são rejeitados logo à partida.

E quais as dicas úteis para estas primeiras abordagens ao investidor?

Para além da forma como a apresentação deve estar redigida e do seu aspecto gráfico, não se esqueça de mencionar os 4 Ms como referido acima, mas tenha em mente o seguinte:

1. Tente começar com um baixo investimento. Quanto menor for o capital necessário ao arranque do projecto, mais fácil se torna o financiamento. Investir step by step, minimizando os recursos iniciais, e fazendo novos rounds de financiamento à medida que os objectivos forem cumpridos.  
2. Faça tudo o que estiver ao seu alcance. É usual o empreendedor correr em busca de financiamento muito antes de fazer o “trabalho de casa”, ou seja, existem por vezes inúmeras tarefas que podem e devem ser realizadas pelo empreendedor, antes de ir contactar terceiros.

3. Esteja atento a outras formas de financiamento. Não se devendo nunca condicionar o arranque do nosso projecto à existência por exemplo de fundos comunitários, é, contudo, importante ter em atenção os apoios que existem e em que medida eles suportarão os custos associados ao projecto.

4. Tente valorizar ao máximo a fase pré-money. Por vezes, e com pouco dispêndio monetário, é possível reunir um conjunto de realizações que podem ser o factor chave de convencimento do investidor, e que simultaneamente, valorizem a sua participação na futura empresa. Ex: processos de pedidos de patente, parcerias estabelecidas com fornecedores ou até mesmo contratos de exclusividade e cartas de intenção de clientes.

5. Conheça bem o que o investidor procura. Quem vai colocar dinheiro numa fase tão arriscada da vida do projecto pretende assegurar-se, ao máximo, que o mesmo reúno todas as condições para ser bem sucedido. Assim, e para além de querer saber qual o percurso e background do promotor e da sua equipa, pretende estar perante uma oportunidade bem detectada (nicho de mercado específico), um conceito inovador e com elevadas rentabilidades a curto-médio prazo, um negócio que seja escalável e com possibilidades visíveis de saída a médio prazo. Quer tal significar que, aquilo que o investidor pretende é estar perante um projecto seguro e fiável, mas que possua o sonho e tenha o commitment integral por parte de uma equipa de gestão forte (skills comprovados).

 

Sérgio Paulo Póvoas

Managing Partner Gesventure, S.A.


Licenciado e Mestre em Gestão de Empresas. Presidente da Gesbanha, S.A., especialista em capital de risco e empreendedorismo, investidor particular ("business angels") e Presidente da FNABA (Federação Nacional de Associações de Business Angels). Director da EBAN e da WBAA

Share This Post

Related Articles

Um comentário a “Como atrair um investidor para o seu projecto”

  1. Jorge Pires says:

    Outro artigo didáctico exemplar!

© 2020 Francisco Banha Blog. All rights reserved. Site Admin · Entries RSS · Comments RSS
Designed by Theme Junkie · Adapted by KMedia.pt