Franceses com 16 anos já podem criar e gerir empresas em seu nome

 

Sim, leu bem- com 16 anos um jovem francês já poderá criar e gerir a sua empresa. É com alguma surpresa e imenso agrado que partilho convosco esta notícia, publicada ontem no Jornal de Negócios. É por acreditar que as competências empreendedoras devem ser desenvolvidas na infância e adolescência que co-fundei a GesEntrepreneur e os seus resultados estão à vista de todos, volvidos quatro anos: 7 mil alunos, 2000 professores, 250 escolas e 18 Municípios.

 

O meu agrado ao saber desta alteração na lei francesa é ainda maior na sequência do comentário que ainda ontem fiz neste blog à notícia que saiu no Público do último domingo- “Desempregados menos activos a criarem os seus negócios”.

 

Como ainda ontem mencionei no meu comentário à notícia do Público, a existência de mais empreendedores depende essencialmente de duas condições: melhores apoios financeiros/ técnicos e motivação. A segunda, em Portugal, tem estado absolutamente ausente. Esta alteração na lei francesa pode desembocar- precisamente!- na tal motivação para se empreender desde cedo, para o desenvolvimento da atitude empreendedora que, a partir de 1 de Janeiro de 2011, terá suporte legal em França.

 

Transcrevo a notícia do Jornal de Negócios de 21/09/2010, da autoria de Diogo Cavaleiro.

 

Franceses com 16 anos já podem criar e gerir empresas em seu nome

 

Legislação entra em vigor no princípio do próximo ano.

 

Os portugueses com 16 anos têm a possibilidade de obter uma licença de condução de motociclos com cilindrada não superior a 50 cm3. Até há pouco tempo, podiam comprar legalmente bebidas alcoólicas, mas essa hipótese passou agora para os 18 anos. Por sua vez, a França dá agora aos jovens com pelo menos 16 anos a possibilidade de criarem e gerirem uma sociedade, segundo avança o “Le Monde” com base num artigo do “Le Parisien”.

A partir de 1 de Janeiro de 2011, a legislação que foi aprovada em Junho irá alterar a que está em vigor actualmente.

Até agora, os mais jovens só podiam criar uma empresa com o preenchimento de todas as formalidades em nome de um adulto ou associando-se a uma pessoa maior de idade, a quem delegavam a direcção da mesma da empresa.

A lei aprovada em Junho veio mudar esta realidade. Agora, o jovem de 16 anos já pode preencher todos os dados necessários com o seu nome, graças a uma autorização dos seus pais, por escritura privada ou por acto notarial.

 

In Jornal de Negócios, 21/09/2010

http://www.jornaldenegocios.pt/


Licenciado e Mestre em Gestão de Empresas. Presidente da Gesbanha, S.A., especialista em capital de risco e empreendedorismo, investidor particular ("business angels") e Presidente da FNABA (Federação Nacional de Associações de Business Angels). Director da EBAN e da WBAA

Share This Post

Related Articles

© 2020 Francisco Banha Blog. All rights reserved. Site Admin · Entries RSS · Comments RSS
Designed by Theme Junkie · Adapted by KMedia.pt