VolunteerBook- a rede social portuguesa para o voluntariado

Isabel Jonet, empreendedora social líder do Banco Alimentar Contra a Fome, lança uma Bolsa de Voluntariado à escala global.

 

 

Em 2011, Ano Europeu do Voluntariado, Isabel Jonet quer dinamizar ainda mais a Bolsa de Voluntários, tendo lançado o “Volunteerbook”. Este novo projecto já tem nome registado e trata-se de uma rede social de voluntariado, que parte da base de dados da Bolsa pré-existente e corre no Facebook.

 

A Bolsa de Voluntariado vai assim ver o número de voluntários aumentar porque vai beneficiar de parcerias como a do Conselho Nacional para a Promoção do Voluntariado, Instituto Português da Juventude e Federação Nacional das Associações Juvenis.


Licenciado e Mestre em Gestão de Empresas. Presidente da Gesbanha, S.A., especialista em capital de risco e empreendedorismo, investidor particular ("business angels") e Presidente da FNABA (Federação Nacional de Associações de Business Angels). Director da EBAN e da WBAA

Share This Post

Recent Articles

Um comentário a “VolunteerBook- a rede social portuguesa para o voluntariado”

  1. Exmos. Srs.,

    Foi com alguma surpresa que li os diversos artigos no Expresso, Público e IOL sobre o “original” projecto da Dra. Isabel Jonet.

    Como a própria presidente do Banco Alimentar Contra a Fome poderia ter referido, existe uma rede social dedicada a angariar voluntários sediada em Portugal, com mais de 3 anos e meio de funcionamento chamada Inpakt.com. Esta rede foi o tema de conversa com a Dra. Isabel Jonet em 2009, numa reunião para discutir uma potencial parceria. Esta parceria não foi em frente dado ter-nos sido transmitido que a presidente do Banco Alimentar não acreditava no potencial das redes sociais para a dinamização de actos de voluntariado.

    O Inpakt.com tem neste momento 12.500 membros, a nível nacional e é uma rede criada de origem na net e não uma sobreposição a outra já existente no terreno.
    O Inpakt.com foi tema de várias reportagens, das quais podemos citar o programa Consigo da RTP2 em Março de 2010 ou o que foi incluído na edição de Dezembro do mesmo ano na Vogue.

    Estranhamos por isso o título destas peças. O Inpakt.com foi de facto a primeira criação de origem nacional nesta area. Certamente que a Dra. Isabel Jonet se terá esquecido involuntáriamente, deste pormenor insignificante no meio de tantas e tão absorventes ocupações.

    É pena porque é que todos os que têm ideias positivas, ficam penalizados porque os meios de comunicação nunca divulgam uma ideia quando vale a pena, mas sim quando se trata da pessoa em questão, mesmo que por um acto de plágio (pois existem emails trocados entre mim e a Dra. Isabel Jonet) façam toda a publicidade. Cada vez mais acredito que pessoas que querem mudar o mundo ou se juntam aos existentes lobbies da responsabilidade social no nosso país ou então bem podem desistir…

    Tenho pena que as ideias dos verdadeiros inventores seja assimilada por outros meios, principalmente pela pessoa que representa a responsabilidade social no nosso país. É triste…

    Um “sonho” como refere a presidente do Banco Alimentar… Foi-me roubado. Eu… Não sendo programador e por ninguém me apoiar ao longo dos vários anos de desenvolvimento, aperfeiçoei as minhas capacidades, aprendi a programar para construir este sonho que ninguém acreditava… Sozinho… Sem apoios financeiros e sem investidores para me ajudarem a propagar a ideia para outros países… 290€ mais iva todos os meses ao longo de 4 anos…

    Depois dia 30 de Novembro de 2010 o co-fundador do facebook, lançou o Jumo, um tiro no meu coração… Em que a comunicação social portuguesa fez mais que questão de publicar novamente a “inovação” de um conceito com menos funcionalidades que o Inpakt.com, quando já eu tinha tentado enviar “press releases” para tudo o que era revistas online e offline… sem sucesso… Como é possível? É preciso ter “amigos” para divulgar projectos que valham a pena? Se calhar sou mesmo insignificante e não talentoso o suficiente para que o que faço não tenha significado neste mundo capitalista…

    Agora este tiro do “original” volunteerbook a ser publicitado em tudo o que é sítio… Fantástico… Tenho pena deste país de míseros Lobbies que tomam conta de grupos inteiros de empresas, que tomam conta de grupos inteiros de media para absorverem a informação…

    Deixo este comentário como o meu último em que abandono o meu projecto com a mesma garra que tinha, ao fim de 4 anos de luta imparável, que me custou toda a minha carreira futura… Agora com isto vou voltar à carreira e ser mais um número (des)importante nesta sociedade que não presta e apenas se limita a dizer “é assim que funciona e nada podemos fazer”… “já sabemos que quem tem meios rouba ideias e depois é tarde de mais…”.

    Abram os olhos à “responsabilidade social” que vos rodeia é que por detrás do anjo, existe um demónio que não olha a meios para atingir os seus objectivos…

    As minhas desculpas nas palavras ousadas que usei neste email, mas já não existe diplomacia em mim para descrever a dor que sinto ao ver tudo a afundar-se…

    Com os melhores cumprimentos,

    Por uma boa causa,

    Bernardo Sousa de Macedo
    http://www.inpakt.com

© 2020 Francisco Banha Blog. All rights reserved. Site Admin · Entries RSS · Comments RSS
Designed by Theme Junkie · Adapted by KMedia.pt