Empreender no Funchal

Empreender no Funchal

Foi muito gratificante a oportunidade que tive de interagir com diretores, professores, alunos e ex-alunos da Escola Secundária, Francisco Franco, Escola Profissional do Atlântico e Universidade da Madeira bem como com empreendedores que procuram capital para os seus projetos.

Pude assim, atualizar os meus conhecimentos sobre projetos educativos, em particular na Educação para o Empreendedorismo, mas também sobre a evolução ocorrida a nível universitário e posterior interface com os programas de aceleração em vigor na Startup Madeira.

Doze anos consecutivos envolvidos no Programa, www.rs4e.com, promovido pelo Governo Regional da Madeira, permitiu concluir, junto dos diversos atores, que a implementação do citado programa tem proporcionado uma efetiva participação multi e pluridisciplinar, cumulativamente a uma experiência pedagógica que utiliza a formação centrada na aprendizagem que visa a descoberta e desenvolvimento das qualidades, características e atitudes empreendedoras dos seus alunos.

As atividades, desenvolvidas pelos alunos e facilitadas pelos professores, valorizam a sua participação individual e em grupo, promovem a relação de solidariedade e de afeto, incentivam a colocar questões, aceitar desafios, explorarem novas ideias, serem inovadores e criativos e nos mais novos, porque não, também se divertirem ao mesmo tempo que aprendem.

Porém e tal como afirmou a Presidente da Startup Madeira, Patrícia Caires, “apesar da trajetória positiva que temos assistido nos domínios do empreendedorismo e da inovação, e sem excessos nem facilitismos, há que persistir e manter o esforço na educação para o empreendedorismo.

A cadeia de valor no empreendedorismo é muito mais extensa e há muitos outros fatores a condicionar o sucesso das iniciativas mas como sempre há que começar pela base, pela formação e educação. Isso implica o esforço de todos nomeadamente dos professores, pais, direções das escolas, responsáveis políticos, sociedade em geral, etc…”.

Consciente desta realidade o Secretário Regional da Economia, Turismo e Cultura, Eduardo Jesus, apelou igualmente aos jovens madeirenses “para que sejam inconformados saudáveis, sempre com o desejo de evoluir um pouco mais e que aproveitem a oportunidade que o programa rs4e lhes proporciona de obter um primeiro contato com o processo do empreendedorismo, o qual é para o Governo Regional uma coisa séria”.

Em face da profundidade de todo o trabalho desenvolvido, fundamental no suporte ao ecossistema empreendedor Madeirense, a força das afirmações do Professor Japonês Makoto Fujita, em visita à Ilha da Madeira, podem ajudar a explicar os resultados obtidos quando defendeu que ” Regiões Isoladas têm um ambiente mais tranquilo e gozam de algumas vantagens pois as pessoas podem concentrar-se mais nas suas investigações…” e no que é verdadeiramente importante para o seu futuro, não hesito eu em acrescentar.

 


Licenciado e Mestre em Gestão de Empresas. Presidente da Gesbanha, S.A., especialista em capital de risco e empreendedorismo, investidor particular ("business angels"). Director da EBAN e da WBAA

Share This Post

Related Articles

© 2017 Francisco Banha Blog. All rights reserved. Site Admin · Entries RSS · Comments RSS
Designed by Theme Junkie · Adapted by KMedia.pt