Academia Empreendedora 1.2

No decorrer do meu trabalho de investigação – que pode ser consultado em https://sapientia.ualg.pt/handle/10400.1/15239 -, tive a oportunidade de compreender que a implementação de programas de educação para o empreendedorismo na escolaridade obrigatória em Portugal (e a nível europeu) é composta de muitos desafios, sendo que um dos mais críticos continua a passar pela concretização de ações de política pública (e envolvimento direto dos respetivos líderes), que os permitam disseminar de forma eficaz junto dos respetivos territórios.

Perante esta realidade não posso deixar de aproveitar a oportunidade para manifestar a minha satisfação por ter constatado que o Presidente do Governo Regional dos Açores – José Manuel Bolieiro-, o Secretário Regional da Juventude, Qualificação e Emprego – Duarte Nuno de Freitas -, e o Diretor Regional da Juventude – Eládio Braga -, se encontram totalmente comprometidos com a implementação do seu Programa “Academia Empreendedora 1.2”, com o propósito de contribuir para o desenvolvimento de competências empreendedoras em ambiente escolar, nomeadamente nos alunos do 1º ciclo ao secundário e profissional.

De facto, num encontro realizado em Lisboa com jovens Açoreanos que fazem parte da Equipa de Líderes – jovens de 19 concelhos dos Açores ligados a diferentes áreas de atividade que vão desde a vitivinicultura, desporto, indústria artesanal (entre outras), na posse de um percurso interessante de vida, de competências empreendedora, já referências na Região e com capacitação adequada a prestar mentoria e aconselhamento aos jovens em idade escolar -, foi possível observar a forma convicta e fundamentada com que estes decisores transmitiram a importância deste Programa na ligação/partilha entre uma geração de jovens açorianos que já está a fazer a diferença na Comunidade e a nova que está a surgir nas Escolas!

 

 

Reconhecendo nos jovens líderes a capacidade de influenciar, motivar e inspirar outras crianças e jovens, o Presidente do Governo Açoreano não deixou, inclusivamente, de os sensibilizar para o seu envolvimento neste importante desígnio de educar para o empreendedorismo, recordando a propósito o papel e influência que outros líderes (nascidos na Região) tiveram na história do nosso País, particularmente em momentos/ambientes propícios à iniciativa cívica e empreendedora, como foram os casos de Manuel de Arriaga, primeiro presidente eleito da República Portuguesa, de Teófilo Braga que liderou previamente o Governo Provisório ou mesmo de Antero de Quental que na sua juventude fundou em Coimbra a Sociedade do Raio, com vista a renovar o país pela literatura.

Para que se possa conhecer mais em detalhe este Programa que se encontra a ser operacionalizado de forma Integrada, Colaborativa, Regional e Inclusiva, recomendo uma visita a https://academiaempreendedoraazores.org/


Licenciado e Mestre em Gestão de Empresas. Presidente da Gesbanha, S.A., especialista em capital de risco e empreendedorismo, investidor particular ("business angels"). Director da EBAN e da WBAA

Share This Post

Related Articles

Comente o Post

© 2022 Francisco Banha Blog. All rights reserved. Site Admin · Entries RSS · Comments RSS
Designed by Theme Junkie · Adapted by KMedia.pt