A busca do Santo Graal: Twitter a um passo de valer 1000M

No mesmo dia em que dedico um post ao poder das redes sociais, é lançada esta notícia estrondosa: o Twitter prepara-se para ter um encaixe financeiro de 100M de dólares. Quem o diz é uma pessoa informada da empresa ao Bloomberg.

O Twitter, apesar do aumento exponencial dos seus utilizadores, não tem ainda uma fonte de receitas. Possui 60 colaboradores, está sediado em S. Francisco e, segundo a Biz Store, apenas em 2010 prevê a introdução de publicidade.

Esta rede social existe há três anos e estima-se que tenha 54M de visitas mensais, logo, tem atraído a comunicação social.

O Twitter, tal como o Facebook, está a revolucionar a internet como a conhecemos: é um site de mensagens em tempo real que permite uma resposta de 140 caracteres (no máximo) à pergunta “O que estou a fazer?”. O crescimento exponencial do Twitter recorda os especialistas do boom das empresas .com no início dos anos 90.

Não é de espantar: em menos de um ano, o Twitter passou de 30M de utilizadores para 50M. O Twitter mostra que vale a pena investir-se nele e angariou já 50M de dólares de investimento. Está a um passo de angariar 100M e na lista dos seus investidores encontram-se sociedades como a Insight Venture Partners, T. Rowe Price (garantia mútua), a Spark Capital e a Institutional Venture Partners.

Segundo uma fonte, um dos co-fundadores do Twitter pensa gerar fontes de receita com as suas aplicações (apps), porém não está interessado nos tradicionais banners da Web. A intenção dos fundadores do Twitter, segundo a mesma fonte, é continuar sempre a ligar de forma relevante e inovadora indivíduos e negócios.

Os especialistas são da opinião de que, a ser vendido, os fundadores do Twitter não aceitariam menos de 1 bilião de dólares. A verdade é que o Twitter pode não ter um modelo de negócio, mas parece garantir o sucesso financeiro a quem decidir adquiri-lo.

O Facebook viu-se a braços com a mesma inexistência de fonte de receitas, mas depois teve um investimento de base de 200M de dólares e agora, segundo consta, vale 10 biliões de dólares e começou a ter cash flow positivo.

Cada utilizador do Facebook vale entre 30 a 35 dólares, contra os (ainda) 25 dólares por utilizador do Twitter.

Há quem diga que as redes sociais são a próxima camada de inovação da internet, pois acrescentam mudanças à forma como interagimos.

Recordo que, quando o Twitter começou a ficar conhecido, foram múltiplas as vozes contra, rotulando o Twitter como o parente pobre dos blogs.

Esta notícia confirma que quando procuramos o nosso Santo Graal, por mais obstáculos que existam, acabamos por encontrá-lo – graças ao nosso trabalho, persistência e aceitação social do nosso produto.

Fontes: Jornal de Negócios e New York Times.

 

 


Licenciado e Mestre em Gestão de Empresas. Presidente da Gesbanha, S.A., especialista em capital de risco e empreendedorismo, investidor particular ("business angels") e Presidente da FNABA (Federação Nacional de Associações de Business Angels). Director da EBAN e da WBAA

Share This Post

Related Articles

© 2020 Francisco Banha Blog. All rights reserved. Site Admin · Entries RSS · Comments RSS
Designed by Theme Junkie · Adapted by KMedia.pt