Novo ano lectivo pede desafios Empreendedores

Cerca de 2 milhões de alunos regressam esta semana à escola.

Talvez entre eles se encontre o seu filho, em quem deposita a esperança de um proveitoso ano lectivo, com boas notas e perspectivas de que possa trilhar o seu próprio caminho para a área de saber com a qual mais se identifica.


Julgo ser importante, neste momento em que se celebra um novo ano lectivo, dirigir uma mensagem aos alunos e em particular aos seus pais, para que estes os possam melhor guiar no caminho que os conduzirá à autonomia e à sua realização profissional.

Todos sabemos, pelos dias que correm, que um percurso académico bem sucedido não é condição única para o sucesso profissional. Milhares de licenciados encontram-se no desemprego ou a desempenhar funções diferentes daquelas para as quais estudaram e se qualificaram.

Não quero de forma algum desmoralizar quem começa um novo ano lectivo, muito pelo contrário. Pretendo sim chamar a atenção para um novo factor que tem vindo a ganhar relevo na nossa sociedade e que importa adoptar para além do habitual programa de ensino.

 

Refiro-me, claro está, ao Empreendedorismo.

Em Julho abordei num artigo (A Revolução Silenciosa do Empreendedorismo Nacional), o facto da Educação e o Empreendedorismo serem a forma de reinventar a sociedade, transformando-a.

Alguns – ainda poucos – estabelecimentos de ensino optaram por complementar os currículos com a oferta de programas dedicados à adopção de uma atitude mais Empreendedora. Desde concursos de ideias a desafios para a criação de planos de negócios ou olimpíadas empreendedoras, são muitas as iniciativas que são já materializadas no terreno e que representam um importante esforço para as autarquias locais mas ao mesmo tempo a confiança por um futuro melhor.

Não está aqui em causa a criação de uma geração de futuros empresários. O Empreendedorismo é muito mais do que isso. É uma atitude e uma forma de estar na vida e revela-se em qualquer sector da sociedade onde existem pessoas que ambicionam e procuram a excelência.

Após vários programas de Empreendedorismo bem sucedidos em diversas zonas do país (R. A. Madeira, Cascais, Nazaré, Alvaiázere, Penela, Sertã, S.J. da Madeira, Ansião, Moita, Oliveira do Hospital e Seia), é de congratular a opção feita recentemente pela Região Autónoma dos Açores de também os alunos do arquipélago poderem beneficiar de um programa de Empreendedorismo próprio

Aqueles que não têm ainda a sorte de poder beneficiar destes programas na sua escola, procurem-nos e exijam-nos junto das autarquias e das associações e agências de desenvolvimento. Não podemos deixar passar mais um ano sem apresentar a toda uma geração de jovens o Empreendedorismo para que estes descubram o Empreendedor que trazem consigo.

Conte comigo para responder no futuro aos desafios que o presente já apresenta.


Licenciado e Mestre em Gestão de Empresas. Presidente da Gesbanha, S.A., especialista em capital de risco e empreendedorismo, investidor particular ("business angels") e Presidente da FNABA (Federação Nacional de Associações de Business Angels). Director da EBAN e da WBAA

Share This Post

Related Articles

© 2020 Francisco Banha Blog. All rights reserved. Site Admin · Entries RSS · Comments RSS
Designed by Theme Junkie · Adapted by KMedia.pt