O país precisa de si. Crie a sua empresa

 

No passado dia 12 de Dezembro, o jornal diário Público trouxe um artigo do meu bom amigo Eugénio Viassa Monteiro (na foto). Este investigador, autor, professor na AESE e ainda presidente da Associação Amizade Portugal- Índia já nos deu a honra de ser orador num Encontro Gesventure.

 

O artigo “O País precisa de si. Crie a sua empresa” é uma mais-valia na linha do “ser empreendedor”, sendo verdadeiramente inspirador para todos os que o lerem. Cito o meu amigo numa frase emblemática deste artigo que espelha muito bem aquela fatídica (e muito portuguesa!) questão da aversão ao risco: “Não viva obcecado pelo fracasso. Quem vive atormentado deve ir para funcionário. Uma falha é situação normal da vida, que faz pensar, sofrer e, sobretudo, aprender. “

 

Leia o artigo e inspire-se clicando aqui.


Licenciado e Mestre em Gestão de Empresas. Presidente da Gesbanha, S.A., especialista em capital de risco e empreendedorismo, investidor particular ("business angels") e Presidente da FNABA (Federação Nacional de Associações de Business Angels). Director da EBAN e da WBAA

Share This Post

Related Articles

2 comentários a “O país precisa de si. Crie a sua empresa”

  1. Anonymous says:

    Meu caro,

    O artigo é deveras interessante, mas a realidade é que estamos em Portugal.

    Sei do que falo, porque investi as poupanças do meu trabalho na criação de empresas, nunca recebi um único “tostão” do estado a que título fosse, declaro integralmente o meu salário e os daqueles que comigo trabalham e sabe qual é prémio disso?

    Se porventura os meus projectos não tiverem sucesso, nem sequer tenho direito ao subsídio de emprego, quando na realidade desconto valores pornográficos para a Segurança Social.

    Mais, na grande maioria dos trabalhos que tentamos realizar, deparamos-nos com corrupção e esquemas.

    O artigo está realmente bom, mas não é para esta república das bananas.

    Um forte abraço e queira desculpar o desabafo, mas não resisti!

    João Almeida

  2. Paula Lebre says:

    Artigos como este reanima a coragem, mas já aprendi que neste paìs o esforço integro não tem validade, principalmente de quem arranca apenas por sua conta e risco.O pouco que um enorme esforço consegue é afundado e aniquilado pelo proprio Estado com desonestas e obtusas regras fiscais que só prentendem objectivos cuja irracionalidade e criminosa ignorancia não tem em conta consequencias.

    Apesar de tudo ainda consigo sonhar, mas …

    Obrigada
    Paula Lebre – Elvas

© 2020 Francisco Banha Blog. All rights reserved. Site Admin · Entries RSS · Comments RSS
Designed by Theme Junkie · Adapted by KMedia.pt