Jovem português tem Facebook e Nokia entre clientes de empresa lançada em pleno “colapso económico”

 

O jovem empresário português Ricardo Oliveira desafiou o “colapso económico” nos Estados Unidos lançando há dois anos uma empresa de segurança de redes informáticas, e tem hoje entre os seus clientes gigantes multinacionais como Facebook e Nokia.

 

O projeto nasceu durante a sua formação na University of Califórnia Los Angeles (UCLA), mas rapidamente se demonstrou uma boa perspectiva de negócio. Com a expansão da carteira de clientes da sua empresa ‘Thousand Eyes’, Oliveira procura agora contratar talento português.

 

“Começámos há dois anos, em pleno colapso económico nos Estados Unidos. Tínhamos um bom projeto de segurança de rede com alguns utilizadores e decidimos expandi-lo numa empresa de iniciativa própria”, explicou à Agência Lusa Ricardo Oliveira, que deu vida à iniciativa com um colega de universidade indiano.

 

Apesar do projeto ser recente, o fundador já procura expandir a sua equipa. Entre os visados, estão os jovens portugueses com habilitações académicas no setor.

 

“A concorrência na Silicon Valley é grande porque não podemos pagar ordenados como a Google paga. Trazer dois jovens portugueses, para já, licenciados ou pós-graduados, é uma boa oportunidade”, reconheceu.

 

A empresa ‘Thousand Eyes’ contou com o apoio do Governo norte-americano, uma “ajuda importante por não estar ligado ao ciclo de Wall Street”.

 

A iniciativa levou-o a ser um dos quatro finalistas do prémio PAPS-LBC Leadership Award 2010 da associação Portuguese American Pos-Graduate Society (PAPS). O jovem português que vivemem São Franciscoacredita que pode servir de exemplo para a inovação.

 

“A nomeação a este prémio serve para mostrar que é possível implementar novas ideias e inovar. Espero que sirva de incentivo a outros jovens”, disse.

 

O jovem licenciadoem Engenharia Eletrotécnicada Universidade do Porto chegou sozinho aos Estados Unidos há sete anos através de uma candidatura própria em diversas instituições, acabando por escolher a UCLA. Só depois obteve uma bolsa de estudos da Fundação para a Ciência e Tecnologia e tomou conhecimento da PAPS.

 

Segundo jovem português, a criação de pontes entres Estados Unidos e Portugal é “fundamental” e uma função que a PAPS tem desempenhado.

“Quando cheguei não conhecia ninguém, tomei conhecimento da PAPS através de outros portugueses e ganhei muitos contactos nos diversos fóruns que frequentei. É importante que os jovens em Portugal que queiram vir para este lado do oceano tenham conhecimento da associação”, acrescentou.

 

O vencedor ao prémio de liderança da PAPS vai ser anunciado durante o fórum da associação que se realiza sábado e domingo. Entre os nomeados estão Vasco Calais Pedro, João Canning-Clode, Cristina Correia e Ricardo Oliveira.

 

In Destak


Licenciado e Mestre em Gestão de Empresas. Presidente da Gesbanha, S.A., especialista em capital de risco e empreendedorismo, investidor particular ("business angels") e Presidente da FNABA (Federação Nacional de Associações de Business Angels). Director da EBAN e da WBAA

Share This Post

Related Articles

© 2020 Francisco Banha Blog. All rights reserved. Site Admin · Entries RSS · Comments RSS
Designed by Theme Junkie · Adapted by KMedia.pt