Empreendedorismo: Mira Amaral lamenta ausência de quadro fiscal de incentivos para projectos de capi

Referência da Agência Lusa publicada no site da RTP sobre a intervenção do Eng. Luís Mira Amaral durante a abertura do Seminário "Empreendedorismo: Portugal vs Europa" organizada pelo Fórum para a Competitividade, SEDES e Delegação Portuguesa da Comissão Europeia e que está a ter lugar durante o dia de hoje em Lisboa.

 

Deixo também algumas fotos da sessão da manhã.

 

 

in RTP/Lusa, 18/06/08

"Não temos um quadro fiscal que incentiva os "business angels", contrariamente ao que existe nomeadamente nos Estados Unidos", disse Mira Amaral no encontro sobre "Empreendedorismo: Portugal vs Europa", que se realiza no Centro Jean Monnet, em Lisboa.

Este seminário sobre empreendedorismo é promovido pela Sedes – Forum para a Competitividade e a Representação em Portugal da Comissão Europeia.

 

Mira Amaral referiu ainda que o Estado português, através das políticas públicas, tem de "fazer uma aposta maior no empreendedorismo e no capital de risco, sobretudo em projectos tecnológicos, e que fomentem as exportações".

 

Mira Amaral afirmou que Portugal está "um pouco arredado" do investimento em ideias e projectos de empreendedorismo havendo um défice das políticas públicas neste domínio em relação à União Europeia.

 

"Há uma falha de mercado em matéria de financiamento aos empreendedores e às `start up" (projectos inovadores) que tem de ser colmatada, não pela banca comercial, que não tem vocação para assumir este risco, mas pelas políticas públicas e os operadores de capital de risco públicas", considerou ainda o presidente do Conselho consultivo do Forum para a Competitividade.

 

Questionado pelos jornalistas à margem do seminário sobre a subida dos preços dos combustíveis, o ex-ministro da Indústria disse não se poder pensar que é o Estado que vai conseguir "controlar artificialmente o choque petrolífero".

 

Manifestou no entanto o seu apoio às medidas tomadas para minimizar o impacto da subida das combustíveis nos sectores mais afectados, sublinhando a necessidade de ser acompanhadas de mudanças estruturais.

 

"A época da energia barata já acabou, e no caso das transportadores rodoviárias que paralisaram, é inaceitável e chocante não ter sido assegurada a liberdade de circulação", observou.

 

Peter Kelly, Helsinki School of Creative Entrepreneurship

 

 

 


Licenciado e Mestre em Gestão de Empresas. Presidente da Gesbanha, S.A., especialista em capital de risco e empreendedorismo, investidor particular ("business angels") e Presidente da FNABA (Federação Nacional de Associações de Business Angels). Director da EBAN e da WBAA

Share This Post

Related Articles

© 2020 Francisco Banha Blog. All rights reserved. Site Admin · Entries RSS · Comments RSS
Designed by Theme Junkie · Adapted by KMedia.pt