Empreendedorismo nas Escolas de S. João da Madeira

No passado Sábado tive a oportunidade de fazer parte do júri de mais uma competição de planos de negócio que surgiu na sequência da formação em empreendedorismo que tenho realizado com a minha equipa em vários municípios.

 

Fica a notícia publicada pelo jornal Labor de S. João da Madeira (19/06/08):

 

 

O Museu da Chapelaria recebeu este sábado cerimónia de apresentação dos dez projectos finalistas. Destes, apenas três foram premiados.

 

 

“Porque não criar o meu próprio negócio em vez de trabalhar para os outros?”. Esta é uma das questões chave da iniciativa “Empreender não é Secundário”, que convidou os alunos das escolas secundárias de S. João da Madeira a participarem num concurso de ideias de mini-planos de negócios.

 

A iniciativa, promovida pela câmara municipal, com o apoio da GesEntrepreneur, pretende despertar nos jovens estudantes um espírito empreendedor. Assim, foram promovidas acções de formação de empreendedorismo para os professores encarregues de leccionar a nova “disciplina” (cerca de 30 docentes) aos mais de 700 alunos que aderiram.

Na opinião do presidente da autarquia sanjoanense, Castro Almeida, a introdução do empreendedorismo nos programas do ensino secundário é mesmo “inevitável”. “Se houver um incentivo e formação nesta área, torna-se mais fácil que muitos estudantes pensem seriamente na possibilidade de criarem o seu próprio negócio, em vez de pensarem apenas em procurar quem lhe dê emprego”, referiu o edil, que falava na cerimónia de apresentação dos 10 projectos finalistas do concurso de ideias criativas, realizada na manhã de sábado, dia 14, no Museu da Chapelaria. “O sucesso final da iniciativa vai medir-se pelo número de projectos que passarão à prática”, conclui, fazendo ainda uma referência ao CET (Centro Empresarial e Tecnológico), local que servirá de incubadora às empresas de base tecnológica e que deverá estar concluído ainda este Verão.

 

“Sentidos” foi a ideia vencedora

 

Das dez propostas apresentadas, apenas três saíram vencedoras. A primeira escolha do júri, composto por João Oliveira, vereador, Jorge Pereira, representante da DREN, e Francisco Banha, da GesEntrepreneur, recaiu sobre “Sentidos”, uma proposta trazida por uma aluna do Centro de Formação Profissional da Indústria do Calçado (CFPIC). A ideia é juntar num único espaço – um bar – exposições dos trabalhos de novos artistas de várias áreas (estilismo, pintura, fotografia e literatura). O bar seria construído nas margens do Rio Ul e propõe-se como um espaço de “promoção do gosto pelas artes” e, ao mesmo tempo, de “promoção de jovens talentos da cidade”. A vencedora recebeu um prémio de 500 euros como incentivo para levar avante o seu projecto.

 

O segundo prémio – 300 euros – foi atribuído ao projecto “The O.C. – Obesity Center”. A ideia foi desenvolvida por alunos do Centro de Educação Integral e propõe a criação de um centro de reabilitação, com carácter internacional e em regime de internamento, direccionado para a população obesa. O projecto BT – 3 Design foi o terceiro vencedor. Os mentores desta ideia propuseram a criação de infraestruturas 3D à medida das necessidades dos clientes. Entre os serviços oferecidos pela hipotética empresa, constam as visitas guiadas, o modo game, remodelação de espaços, criação de empresas no Google Earth e Second Life. Duzentos euros foi o prémio atribuído.

 

 

O projecto

 

“Empreender não é Secundário” resulta de uma parceria entre a Câmara Municipal de João da Madeira e a empresa GesEntrepreneur. O objectivo desta iniciativa, promovida nas escolas secundárias do concelho, é “criar um verdadeiro ‘ecossistema’ potenciador do empreendedorismo”. O projecto teve início em Novembro com duas acções de formação que envolveram cerca de 30 docentes das diversas escolas (públicas, privadas e do ensino profissional. As aulas de empreendedorismo começaram a ser ministradas em Janeiro último a cerca de 700 alunos. O concurso de ideias surgiu como complemento a este projecto com o objectivo de incentivar os alunos a elaborarem um mini plano de negócios, tendo como principais enfoques a criatividade e inovação, assim como a ligação às áreas estratégicas do concelho.


Licenciado e Mestre em Gestão de Empresas. Presidente da Gesbanha, S.A., especialista em capital de risco e empreendedorismo, investidor particular ("business angels") e Presidente da FNABA (Federação Nacional de Associações de Business Angels). Director da EBAN e da WBAA

Share This Post

Related Articles

© 2020 Francisco Banha Blog. All rights reserved. Site Admin · Entries RSS · Comments RSS
Designed by Theme Junkie · Adapted by KMedia.pt