Imigração: Número de empresários imigrantes em Portugal cresceu quase dois por cento em cinco anos

Notícia Lusa in Notícias Sapo

O número de empresários imigrantes em Portugal cresceu quase dois por cento em cinco anos, sendo os chineses os que apresentam as taxas de empreendedorismo mais elevadas, revela um estudo divulgado hoje em Lisboa.

 

"À semelhança do observado em inúmeros países da OCDE, a iniciativa empresarial imigrante tem vindo a reforçar-se em Portugal", tendo passado de 4.500 empregadores estrangeiros em 1981 para 20.500 em 2001, afirmou a coordenadora da Unidade de Estudos e Relações Internacionais do Alto Comissariado para a Imigração e Diálogo Intercultural (ACIDI), Catarina Oliveira, na conferência internacional sobre "Empreendedorismo Imigrante".

Autora do estudo "Empreendedorismo Imigrante em Portugal", publicado no número três da Revista Migrações, Catarina Oliveira precisou que, entre 2000 e 2005, a importância relativa de estrangeiros no total de trabalhadores por conta própria passou de 3,6 por cento para 5,4 por cento.

 

Os chineses, entre o grupo de estrangeiros, são os que apresentam as taxas de emprendedorismo mais elevadas (22 por cento em 1981 e 36 por cento em 2001), enquanto os ucranianos são os que apresentam a menor percentagem de empregadores no total da sua população activa: 1,5 por cento em 2001.

[artigo completo em Notícias Sapo]

[sobre a Revista Migrações – Nº3 – Resumo alargado do artigo sobre Empreendedorismo Imigrante]


Licenciado e Mestre em Gestão de Empresas. Presidente da Gesbanha, S.A., especialista em capital de risco e empreendedorismo, investidor particular ("business angels") e Presidente da FNABA (Federação Nacional de Associações de Business Angels). Director da EBAN e da WBAA

Share This Post

Related Articles

© 2020 Francisco Banha Blog. All rights reserved. Site Admin · Entries RSS · Comments RSS
Designed by Theme Junkie · Adapted by KMedia.pt