Iniciativa Elevator Pitch – A escolha dos Empreendedores

Esta escolha é feita com base nas premissas que possuímos para a escolha dos projectos que levamos junto dos investidores, ou seja, os nossos critérios de selecção que passam em grande medida pelas respostas à metodologia dos  4 Ms: Management, Market, Money, Magic.

– A MAGIA: Os empreendedores tem de demonstrar que estão comprometidos com o seu “sonho” ou seja tem de nos convencer que a oportunidade de investimento que identificaram não se baseia apenas em “fumos e espelhos”, mas sim numa verdadeira solução a um problema ou oportunidade existente.

– A EQUIPA DE GESTÃO: Nunca nos podemos esquecer que o “O investimento está no ‘jockey’ e não no ‘cavalo’!” e por isso também nos negócios a qualidade da equipa de gestão é um dos indicadores mais importantes de um investimento de capital de risco potencialmente bem sucedido. Nesse sentido os empreendedores tem de provar que a sua equipe de Executivos possui não só  competências técnicas necessárias para levar a bom termo o projecto que nos apresentam mas também competências comportamentais relacionadas com a confiança e compreensão mútua algo que demora sempre o seu tempo, pois as equipes não se formam da noite para o dia, mas que necessitamos de identificar o mais cedo possível.

– O MERCADO: A pesquisa apropriada, compreensão e selecção de uma indústria, segmento de mercado e clientes alvo são importantes ao sucesso potencial de uma empresa financiada por capital de risco. Neste sentido importa convencerem-nos que mercado alvo é grande, ou está a crescer, e que existe um plano sólido para conquistar e manter uma quota de mercado significativa.

– O DINHEIRO: É sobre ele, ou mais propriamente sobre o negócio, que o capitalista de risco toma a decisão de investimento. Sendo assim, os Empreendedores têm de nos convencer que a estratégia financeira adoptada se baseia em suposições sólidas e comprovadas e que existirá um ROI (Return on Investment) significativo.

Em resumo os empreendedores que nos contactam tem de possuir um projecto que nos demonstre ser uma oportunidade clara para um mercado global de inequívoca dimensão, com uma estratégia e táctica bem definidas, com possibilidade de libertar “cash” e dar retorno do investimento no mais curto espaço de tempo, possuir uma equipa de gestão competente e multidisciplidar com ambição a médio/longo prazo que permita a sustentabilidade do citado projecto empresarial que pretendem desenvolver.

 


Licenciado e Mestre em Gestão de Empresas. Presidente da Gesbanha, S.A., especialista em capital de risco e empreendedorismo, investidor particular ("business angels") e Presidente da FNABA (Federação Nacional de Associações de Business Angels). Director da EBAN e da WBAA

Share This Post

Related Articles

© 2020 Francisco Banha Blog. All rights reserved. Site Admin · Entries RSS · Comments RSS
Designed by Theme Junkie · Adapted by KMedia.pt