Novo Fundo de Investimento com Business Angels

 

 

O termo Business Angel, felizmente, já é familiar a um grande número de empreendedores portugueses. Nos últimos anos, sobretudo, o número destes investidores tem crescido, em parte devido à criação de novas Associações de Business Angels espalhadas pelo país.

De facto, este movimento pro-activo da sociedade civil culminou com a criação da Federação Nacional de Associações de Business Angels (FNABA) a qual tem ajudado a promover esta importante actividade não só em Portugal como no resto do Mundo, através da recente criação da Associação Mundial de BA de que a FNABA é co-fundadora e membro da sua direcção.

Após o reconhecimento, em 2007, da figura jurídica do Investidor em Capital de Risco (termo oficial para a expressão anglo-saxónica Business Angel) e do reconhecimento da sua importância no âmbito do Programa FINICIA, onde consta como um dos pilares no financiamento de negócios de elevado potencial de crescimento, os BA recebem novo impulso este ano com o anúncio de um novo instrumento de investimento de negócios em fase de early-stage.

Segundo o Sr. Ministro das Finanças e Economia, Teixeira dos Santos, está prevista para breve a criação de um novo instrumento que combina o investimento público com o dos BA portugueses.

O projecto para este Fundo de Co-Investimento surgiu ainda em 2008 por iniciativa da FNABA – em estreita colaboração com o IAPMEI, Gabinete do Gestor do QREN e PME Investimentos – procurando replicar as melhores práticas que, hoje em dia, se aplicam nalguns países europeus em especial na Holanda onde o programa – Techno Partners – se tem mostrado de extrema importância no financiamento das fases iniciais de projectos para os quais existe pouca oferta de capital de risco.

Prevê-se que o Fundo anunciado seja financiado tanto por capitais públicos como por BA, sendo que a participação pública visa melhorar o rácio risco/retorno, atraindo assim o investimento de mais BA que neste momento actuam sem qualquer enquadramento fiscal que compense o risco assumido, em projectos early stage, e dos quais se abstêm, normalmente, as Sociedades de Capital de Risco.

Há já vários anos que defendo como BA e como Presidente da FNABA uma melhoria das condições de investimento em projectos com elevada componente de inovação e cujo lançamento é não raras vezes inviabilizado dada a inexistência de investidores.

 

Portugal dispõem já de inúmeros factores essenciais para o lançamento de empresas tecnológicas de âmbito internacional. Temos Universidades, Incubadoras, ninhos de empresas, internet de alta velocidade, empresa na hora, auto-estradas e aeroportos, imprensa especializada, ou seja, tudo o que contribui para um verdadeiro Ecossistema Empreendedor.

Contudo, é importante não esquecer o financiamento. Os investigadores não são por tradição milionários, os bancos não financiam projectos sem garantias reais ou avalistas e as sociedades de capital de risco dificilmente investem, muito menos em ideias que estão ainda no papel, sem que os citados projectos possuam alguns BA com quem possam partilhar o risco.

 

Por esse motivo, é essencial que o capital exista. Que para além dos familiares, amigos e tolos (friends, family and fools), existam investidores conscientes dos riscos que tenham experiência na gestão, que conheçam bem o sector ou os canais de distribuição e que, no fundo, assumem tanta paixão pelo desafio do projecto como os próprios empreendedores.

 

Espero, por isso, que se concretize esta Iniciativa, de apoio a novos investimentos, e que a mesma seja o estímulo necessário a que mais BA assumam uma posição activa no financiamento de novos negócios.

Se tal acontecer, estou convicto de estaremos a contribuir para o lançamento de novas start-ups, de reconhecimento internacional, que ajudem a colocar Portugal no mapa mundial da inovação.


Licenciado e Mestre em Gestão de Empresas. Presidente da Gesbanha, S.A., especialista em capital de risco e empreendedorismo, investidor particular ("business angels") e Presidente da FNABA (Federação Nacional de Associações de Business Angels). Director da EBAN e da WBAA

Share This Post

Related Articles

© 2020 Francisco Banha Blog. All rights reserved. Site Admin · Entries RSS · Comments RSS
Designed by Theme Junkie · Adapted by KMedia.pt