Empreendedorismo nas Escolas Brasileiras

No Brasil, a nível concelhio, existem programas dinâmicos de empreendedorismo nas escolas, à semelhança do que acontece em alguns municípios de Portugal, em que se potencia o ecossistema empreendedor através de vários actores- escolas, autarquias, agências, entre outros. Recentemente o SEBRAE- Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas, juntamente com autarcas e dirigentes do departamento de educação de oito municípios do Vale do Paraíba, no Estado de São Paulo, assinaram um acordo para o lançamento do programa “Jovens Empreendedores- Primeiros Passos” nas escolas básicas municipais a partir de 2010.

O programa “Jovens Empreendedores -Primeiros Passos” destina-se a crianças/jovens dos 6 a 14 anos e consiste, tal como os programas da GesEntrepreneur, numa metodologia baseada no “Learn by doing” (Aprender fazendo). Partindo de histórias, da interação com a natureza e de actividades manuais para, estimulam-se competências empreendedoras, como a iniciativa, a cooperação, o trabalho em equipa, a responsabilidade.

O SEBRAE de São Paulo desenvolve igualmente uma metodologia curricular para o ensino secundário e universitário. Nas universidades, a aprendizagem faz-se na prática, visando possibilitar aos universitários um conhecimento teórico e prático do empreendedorismo, por meio de uma vivência simulada da gestão de um negócio. Os objectivos, além do desenvolvimento de competências empreendedoras, passam pelas competências de gestão e criação de negócios, bem como pela elaboração de planos de negócio.

O conselheiro do SEBRAE de São Paulo e Director do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR), Tirso Meirelles ressaltou que o sinónimo de empreendedorismo é inovação. “É fundamental que os prefeitos abracem essa causa para oferecer mais esperança ao jovem”, afirmou na assinatura do acordo.

FONTE: Agência SEBRAE

 


Licenciado e Mestre em Gestão de Empresas. Presidente da Gesbanha, S.A., especialista em capital de risco e empreendedorismo, investidor particular ("business angels") e Presidente da FNABA (Federação Nacional de Associações de Business Angels). Director da EBAN e da WBAA

Share This Post

Related Articles

© 2020 Francisco Banha Blog. All rights reserved. Site Admin · Entries RSS · Comments RSS
Designed by Theme Junkie · Adapted by KMedia.pt