Artigo de Opinião no SOL : “Universidades Empreendedoras”

 

A convite do Semanário SOL- que está já hoje nas bancas- escrevi um artigo de opinião sobre as Universidades e o Empreendedorismo. Partilho o artigo, na íntegra, consigo.

Votos de um ano de 2010 cheio de SOL, empreendedorismo e muitos e bons artigos!

Universidades Empreendedoras

 

Nesta Era em que vivemos de profundas transformações económicas e sociais, ditadas pelo fenómeno da Globalização e pelo desenvolvimento exponencial da Sociedade do Conhecimento, creio não existir atributo organizacional mais importante que o poder de adaptação.

Uma Organização que seja capaz de se adaptar à mudança é uma Organização proactiva nas respostas às necessidades emergentes e, consequentemente, capaz de garantir a redefinição contínua das expectativas de quem pretenda adquirir no futuro os seus bens e serviços.

Apenas as empresas dinâmicas estarão em condições de explorar novos horizontes que lhes permitam a obtenção de vantagens competitivas, nomeadamente o talento e a capacidade de diferenciação. E esse patamar de novos horizontes apenas estará ao alcance de uma nova geração de quadros empresariais capaz de criar modelos de desenvolvimento económico que respondam às exigências ditadas pelo Mercado.

Tal como noutras épocas do nosso processo histórico, este contexto de mudança de paradigmas impõe que se evolua de uma Sociedade assente num modelo organizacional estático e hierarquizado para uma Sociedade assente num modelo que permita, a cada indivíduo, criar o seu próprio futuro, potenciando o espírito de iniciativa, a criatividade, a capacidade de detectar e aproveitar oportunidades, de assumir o risco e de formar decisões. Uma Sociedade que invista na Educação do Empreendedorismo, enquanto premissa essencial para o sucesso na actividade empresarial, a melhoria da competitividade da economia e o incremento da riqueza gerada no país.

É precisamente neste contexto que cabe às Universidades um papel fundamental na formação de indivíduos capazes de criar riqueza, através da dinamização de empresas e, consequentemente, da criação de emprego.

Somente as Universidades que assumam a mudança de paradigma pedagógico sustentada numa Educação empreendedora poderão assegurar a preparação intelectual das futuras gerações para os novos modelos organizacionais impostos por uma Sociedade em profunda mudança, na qual os indivíduos deverão estar aptos a desenvolver os seus próprios modelos negócios gerados a partir do conhecimento induzido pelas próprias Universidades.

A prestação de contas mais importante a que uma Universidade está obrigada é com o futuro. E, para isso, deverá proporcionar aos jovens que hoje ensina uma Educação superior que lhes permita antecipar o futuro antes mesmo deste se transformar em realidade.


Licenciado e Mestre em Gestão de Empresas. Presidente da Gesbanha, S.A., especialista em capital de risco e empreendedorismo, investidor particular ("business angels") e Presidente da FNABA (Federação Nacional de Associações de Business Angels). Director da EBAN e da WBAA

Share This Post

Related Articles

© 2020 Francisco Banha Blog. All rights reserved. Site Admin · Entries RSS · Comments RSS
Designed by Theme Junkie · Adapted by KMedia.pt